Notícias da ultima hora

Home / Adulto / Vítima de ‘pornografia de vingança’ decide expor nudez na internet

Vítima de ‘pornografia de vingança’ decide expor nudez na internet

Vítima de 'pornografia de vingança' decide expor nudez na internet

Emma foi vítima de pornografia de vingança

Três anos atrás, Emma Holten foi vítima do que é chamado de “pornografia de vingança” (revenge porn). A dinamarquesa teve fotos em que aparecia nua postadas na internet por um ex-namorado.

Em vez de ficar com vergonha, Emma decidiu virar a página de uma forma surpreendente e ousada: posou seminua para um fotógrafo da sua escolha para o site “Friktion” e quis que as fotos fossem publicadas livremente.

O ensaio, disse Emma à revista “Elle”, foi motivado por um desejo de apoiar outras mulheres vítimas de “pornografia de vingança”, prática que alimenta ilegalmente sites de várias partes do mundo.

Vítima de revenge porn decide expor nudez na internet

Vítima de revenge porn decide expor nudez na internet

Vítima de revenge porn decide expor nudez na internet

Vítima de revenge porn decide expor nudez na internet

Vítima de revenge porn decide expor nudez na internet

Vítima de revenge porn decide expor nudez na internet

Vítima de revenge porn decide expor nudez na internet

Vítima de revenge porn decide expor nudez na internet

A pornografia de vingança (em inglês, revenge porn) é uma expressão que remete ao ato de expor na internet fotos e/ou vídeos íntimos de terceiros sem o consentimento dos mesmos, geralmente contendo cenas de sexo explícito que mesmo quando gravadas de forma consentida, não tinham a intenção de divulgá-las publicamente. Após o fim do relacionamento, uma das partes divulga as cenas íntimas na internet como forma de “vingar-se” da pessoa com quem se relacionou. No Brasil, o ex-jogador de futebol e atualmente senador Romário apresentou em outubro de 2013 um projeto de lei que transforma em crime a divulgação indevida de material íntimo.Em junho de 2015, Google começou a aceitar pedidos de usuários para remoção de buscas que tenham relação com pornografia de vingança.

Se você também é contra esse ato, participe da Campanha: Sexo sim, responsabilidade digital também!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *